Coronavírus derruba venda de bebidas na França

O aumento das vendas nos supermercados não teve volume suficiente para compensar a queda nas vendas provocada pelo fechamento de bares, restaurantes e a anulação de eventos, segundo a mais recente pesquisa da consultoria Nielsen. ( foto Champagne cortesia Moulin Rouge)

 

O consumidor fez enorme estoque de massas, mas não de bebidas em geral, aponta o estudo. O happy hour virtual com Skype, Messenger ou Zoom não se generalizou na França. Nos 12 dias que precederam ao confinamento as vendas de bebidas alcoólicas aumentaram de 12,4%, mas nos 12 dias seguintes elas recuaram 16,1% em valor aponta a pesquisa da Nielsen. De 13 a 29 de março o Champagne teve recuo nas vendas de 52,5% e os espumantes de 28,8%. Afinal, o que havia para comemorar? Já a cerveja teve aumento nas vendas de 6,9% e o vinho rosé de 3,2%. A explicação é que os dias mais ensolarados da primavera têm ajudado estas bebidas, estima Nicolas Léger diretor de análises da Nielsen. E eu que achava que espumante vendia mais no calor.

Gris de pépé Med

Gris de Pépé é um rosé do Mediterrâneo e as vendas de rosé estão em alta na França.

Para Nicolas Léger o francês está primeiro esvaziando sua adega antes de ir às compras. Tomara que essa análise esteja certa. Santé.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: